Mensagens populares

O Tempo que faz

O Tempo no Crato

26/09/2014

QUANDO A MASSA "DOMINA" A SUBSTÂNCIA


O Estranho fluir da Massa (1)




No Principio o Poder estava na Maça: hoje mais que nunca a Massa detém o poder… e por isso continuam a ver-se maceteiros por aí.
Vindos lá das massas moleculares do oriente, julgando-se portadores duma massa cinzenta dotada de superior massa critica, prantam-se por entre as massas de repouso para lá da massa do “cú de judas”, na procura de massa volúmica que acrescentem o seu já bem melado depósito de massa estranha.
Convencem-se que são o salvador das massas efetivas! Porem, caloiros e negligentes de outras massas de matéria, profissionais no manipular das massas simples, deixam-se moldar numa temporã e por fintar massa folhada, constrangidos por essa qualquer outra massa específica, proveniente de uma massa gravitacional totalitária que os enreda como uma massa de ar de embustes vermelhos com laivos de castanho.
Fazendo uso de uma massa negocial acima da mediana massa salarial de massas, não conseguem perceber o desprezo que a massa inercial lhes votou, então, prometendo uma massa de ilusões, procuram e conseguem subornar a massa falida da substância que arrastam num desnorte sem nexo, qual enredada massa alimentícia.
Senhores de massa bruta arrogam-se no direito de mal dizer e castigar as massas livres e sem dono que os rejeitaram e então, movidos por desrespeito e desígnios duma massa reduzida, enquanto à frente das massas atómicas, nada fizeram por elas, apenas preocupados com a transladação da massa maior para outras paragens de massa superior.
 
 (1)MASSA - substantivo feminino 1. Farinha diluída num líquido, formando pasta. 2. Dinheiro. 3. Amál gama pastosa de substâncias esmagadas.4. Mistura de água, areia e cimento ou cal.5. Corpo sólido, compacto.6. Quantidade de matéria.7. Totalidade.8. Conjunto não delimitado de indivíduos considerados fora das estruturas sociais tradicionais 9. Grande reunião de pessoas.10. Comum dos homens, do povo. 11. Peso. 12. Conjunto de uma obra de arquitectura.13. Conjunto das peças condutoras que, numa instalação elétrica, são postas em comunicação com o solo.14. Conjunto metálico de um automóvel, por onde se fecham os circuitos do equipamento elétrico. 15. Quociente da intensidade de uma força constante pela aceleração do movimento que produz quando se aplicar ao corpo considerado. 16. Coeficiente de inércia de um corpo. Pasta espessa que resulta da cozedura da farinha de milho ou de mandioca, muito usada na alimentação moçambicana.

Nem tudo o que o luz é ouro, nem tudo o que tem rabo é burro e nem só o que tem corno é boi.


Que massa subjugará a substância??

22/05/2014

RECORDANDO... MEUS SENHORES

 25 de Abril de 2013 - A INAUGURAÇÃO
Para que a incompetência e a "esperteza saloia" não sejam esquecidas!

13/05/2014

O PEREGRINO BLASFEMO PARTE III

               A JUSTIÇA DIVINA PODE TARDAR, MAS NÃO FALTA! Já dizia São Mateus:
Cuidado com os falsos PEREGRINOS. Eles vêm a vocês vestidos de anjos, mas por dentro são demónios enganadores. Vocês os reconhecerão, no dia a dia, pelas seus obras e mentiras dissimuladas. Recomendo, irmãos, que tomem cuidado com aqueles que causam divisões e põem obstáculos ao ensino que vocês têm recebido. Afastem-se deles. Pois essas pessoas não estão servindo a Cristo, nem Nossa Senhora (acrescento eu), mas a seus próprios apetites. Mediante palavras suaves e bajulação, enganam o coração dos ingênuos.
Mateus 7:15-20.

23/03/2014

PROCURA-SE


Adquirida em segunda mão pelo município e já com alguns anitos, esta viatura de três pedais, foi vista a circular, nas ruas do concelho, pela última vez, em meados de Outubro do ano passado, por altura das eleições autárquicas, conduzida pelo então derrotado presidente, que a proclamou viatura oficial e exclusiva da presidência do município.
Noticia não confirmada dá-a como enfeixada num balcedo, algures, numa estrada, para os lados de Avis ou Estremoz.
Já lá vão cinco meses e da “dita cuja” nem rasto. O mistério adensa-se e a dúvida subsiste:
Terá assinado decreto, fazendo-a pertença sua, como recordação da trampa que fez, durante os quatro anos que foi presidente?
Terá proposto negócio de troca, a terceiro, por garrafões de azeite, para que não fosse conduzida por um seu sucessor?
       Terá, a exemplo de anteriores verbas, feito o seu envio para o Seixal para ser rifada, como prémio do sorteio anual dos camaradas, contribuindo assim para angariação de fundos para a festa anual.

22/03/2014

A M..DA DO DESGOVERNO CÁ NO PRIORADO

     Tão amigos que eles andam; até marcam encontros, às escondidas, fora do burgo. 
  Sendo ou não para copular,o intuito desta maioria falaciosa é impedir que haja progresso e obra nova por cá. 
 Uns, nos quatro anos que por cá desgovernaram, conseguiram descapitalizar o municipio e apenas nos legaram caminhos de lama, um parque aquático e um recinto desportivo em ruínas,  uma obra miserável, por acabar, numa Flor da Rosa às escuras, um desonroso terceiro lugar de endividamento "per capita"(1025€),no distrito de Portalegre...Em suma um concelho destruído, só fizeram m..da.
  O outro com idéias tão estapafúrdias, ensinadas e impigindas, por certo, por algum almocreve teórico da cidade que nem numa fábrica de almeice (vulgo leite gordo ou zambane) teriam mérito para se conseguir alcançar a produção dum queijo azedo sequer, nem chegam a ser m..da.